ClassApp: teste de qualidade permite detectar 99% dos bugs

Aprenda a usar

Você já passou pela experiência de não conseguir utilizar um aplicativo porque apareceu um erro no login? Ou o uso da ferramenta foi interrompido simplesmente porque umas das funções travou? Quando essas falhas não são sanadas internamente, o maior impactado é para o consumidor final, que obviamente fica insatisfeito com o ocorrido. Porém, você sabia que na ClassApp o teste de qualidade permite detectar 99% dos problemas antes deles serem detectados até mesmo pelos usuários do aplicativo?

Na maioria das empresas, quem realiza os testes são os próprios clientes. Tratando-se de um aplicativo de comunicação escolar, são as instituições de ensino e as famílias as maiores prejudicadas ao se depararem com as falhas. Quando recorrentes, podem até mesmo prejudicar a imagem da escola.

Com o intuito de entregar a melhor experiência aos consumidores, o ClassApp possui uma tecnologia de ponta, em que mais de 1.300 robôs trabalham para testar novas funcionalidades. O foco é detectar e resolver 99% dos bugs (problemas de usabilidade) antes de qualquer lançamento.

“Quando criamos uma atualização ou fazemos uma mudança no sistema, antes dessa alteração ser percebida pelos nossos usuários, criamos um ambiente para que essa solução seja testada pelo time de qualidade de software, internamente”, explica Vahid Sherafat, é que é Co-Fundador e CEO da ClassApp.

Durante esse processo, diversos profissionais capacitados testam todas as funcionalidades do aplicativo, totalizando quase 2.000 operações feitas antes de ser entregue ao usuário final. “Essa metodologia de teste de qualidade é feita manualmente por uma equipe, que usa versões de celulares diferentes, versões de navegadores diferentes, e é feita também por robôs programados para fazer de maneira automática”, ressalta.

Teste de qualidade impacta no produto final 

Para o coordenador de qualidade de software da ClassApp Thiago Viotto, os testes automatizados, somados à organização e capacitação da equipe de tecnologia, são fundamentais para garantir a qualidade do produto final. Por conseguir atingir uma alta detecção de ‘problemas’ antes do usuário, o ClassApp é líder no mercado, com boas avaliações e alto engajamento.      

“Contamos com seis pessoas, de diferentes áreas, que participam juntos para escrever casos de testes, que são uma descrição detalhada de algum requisito de testes. São criados vários cenários, onde o time simula e realiza os testes, verificando todos os casos e todo o sistema”, comenta Viotto.

De acordo com o profissional, a meta da equipe é encontrar defeitos no produto, prevenindo bugs e evitando insatisfação dos clientes.

“O ClassApp tem uma equipe pensando na qualidade o tempo todo”, afirma diretora

Roberta de Luca é diretora institucional do Grupo Aviva, uma escola de educação infantil especializada em crianças de 0 a 6 anos, com unidades na cidade de São Paulo e em São Bernardo do Campo.

De acordo com a gestora, inicialmente a instituição utilizava uma agenda escolar própria. Entretanto, enfrentava o desafio de manter as atualizações necessárias para garantir o funcionamento da ferramenta. 

“Quando essa agenda foi desenvolvida, ela serviu. Mas a tecnologia hoje é muito rápida. Ela vai ficando obsoleta, tanto na questão das funções, quanto da usabilidade. O ClassApp tem uma equipe pensando nisso o tempo todo. Eu acho que um dos motivos da troca foi ter uma equipe pensando em possibilidades de atualização”, ressalta.

Outra vantagem que Roberta sentiu ao substituir a antiga agenda pelo ClassApp é a hospedagem do aplicativo. “Quando você tem uma hospedagem interna, você tem o desafio da velocidade e, também, do valor. É uma hospedagem cara. Quando nós optamos pela ClassApp, o pacote entre a disponibilidade de armazenamento, a velocidade do aplicativo e o valor, é um pacote de custo-benefício bem atraente”, finaliza.

Quer entender melhor como o ClassApp ajuda gestores escolares a se comunicarem com famílias sem ruídos e sem bugs? Clique aqui e assista ao vídeo!

Leia também