Como diminuir a inadimplência escolar

Comunicação Escolar

O desafio de como diminuir a inadimplência escolar é comum a grande parte dos gestores de escolas particulares. Porém, neste ano, com a crise ocasionada pela pandemia que chegou ao Brasil em meados de março, os atrasos nos pagamentos e as renegociações de contratos tornaram-se ainda mais frequentes. Com a quarentena, muitas famílias sofreram com redução da renda, passando a enfrentar dificuldades financeiras. Com isso, mesmo aquelas que eram consideradas "boas pagadoras", acabaram atrasando o pagamento das mensalidades.

Outro ponto importante dessa equação é que, como forma de conter o avanço do vírus, as escolas precisaram ser fechadas. Desta forma, o ensino remoto foi colocado em prática em caráter emergencial, para cumprir não apenas o contrato estabelecido com as famílias, mas também dar continuidade ao processo de aprendizagem dos alunos. E assim, muitas escolas precisaram investir em implementar ferramentas que dessem conta desta nova demanda. E os investimentos não pararam por aí: tendo em vista que a pandemia continua em curso, muitas instituições seguem dedicando parte do seu orçamento para promover  melhorias para tal modalidade, sobretudo para atrair novos alunos e ter uma maior retenção no período de matrículas. 

Porém, como pensar em investimentos com um fluxo de caixa baixo por conta da inadimplência? Existem maneiras de diminuir a inadimplência e manter a saúde financeira da escola, mesmo em períodos de crise econômica?

Nós acreditamos que sim. E por isso, vamos compartilhar com vocês três estratégias para combater a inadimplência escolar:

1- Comunique-se com eficiência

Como medida de segurança, além das escolas, muitas empresas fecharam seus escritórios e adotaram o modelo de trabalho em home office, para que os colaboradores pudessem continuar exercendo suas atividades sem a necessidade de sair de casa. Com isso, muitas famílias tiveram que se adaptar a uma rotina completamente diferente, uma vez que, enquanto trabalham, também cuidam dos filhos e realizam o acompanhamento escolar

Em meio a essa nova rotina tão intensa, o pagamento das mensalidades pode ser simplesmente esquecido. Por isso, adotar medidas para uma comunicação eficiente é fundamental para diminuir a inadimplência e garantir um bom fluxo de caixa. Ter um sistema de pagamentos inteligente que auxilia os pais, enviando lembretes automáticos sobre as responsabilidades financeiras, por exemplo, é uma excelente alternativa para garantir que a mensalidade seja paga em dia.

Além disso, em caso de atrasos, é importante que o sistema consiga fazer cobrança de forma privada. Neste sentido, pelo
ClassApp todas as mensagens que são enviadas, mesmo quando o envio é realizado para um grupo ou de forma automatizada pelo sistema de pagamentos, chegam de forma privada aos responsáveis, visando não constranger o aluno. Aliás, vale ressaltar que existe uma Lei que protege pais e alunos de serem constrangidos pela escola por inadimplência. (Segundo a Lei 9.870, de 23/11/1999 - que dispõe sobre a cobrança em instituições de ensino pré-escolar, fundamental, médio e superior, o aluno não pode sofrer nenhum tipo de constrangimento para que o pagamento seja efetuado)

Ainda não conhece o ClassApp?
Clique
aqui para falar com os nossos consultores


2- Ofereça facilidade no pagamento

Pensando na diminuição da inadimplência escolar, a ampliação das formas de pagamento pode ser uma saída para garantir uma maior facilidade no pagamento, do ponto de vista das famílias. Aceitar recebimentos via cartão de crédito, por exemplo, é uma forma de ampliação que facilita aos pais o pagamento e ainda reserva à escola uma maior garantia de recebimento. Cristina Almeida, mantenedora da escola Florescer - Cataguases, conta como o ClassPay - sistema de pagamentos do ClassApp - tem sido um aliado para diminuir o nível de inadimplência. De acordo com a gestora, a partir da sua ativação, a escola passou a oferecer a possibilidade dos responsáveis efetuarem pagamentos pelo cartão de crédito o que, diz "tem sido bastante elogiado pelos pais, diminuindo absurdamente os casos de inadimplência".

Além disso, os responsáveis ficam encantados ao verem que é possível realizar o acompanhamento escolar e ainda cumprir com suas responsabilidades financeiras em um único local, o ClassApp. Apesar de ter um nome diferente, o ClassPay é integrado ao ClassApp e, por isso, os pagamentos podem ser realizados sem que o responsável precise sair do aplicativo.

Quer saber mais sobre essa solução? Assista ao vídeo:

Está esperando o que para levar essa novidade para a sua escola?
Clique
aqui para falar com os nossos consultores

3- Empatia

Em momentos de crise econômica é essencial que a escola tenha empatia com as famílias. Isso quer dizer que, na medida do possível, os gestores busquem conhecer a real situação em que cada aluno se encontra e saber quantas famílias foram afetadas e estão enfrentando dificuldades financeiras dentro da sua instituição. Essa é inclusive, uma das principais dicas dos especialistas em gestão financeira escolar: tratar cada caso como um caso único. Eles argumentam que é muito perigoso oferecer descontos padronizados nesse momento, pois a escola pode não só diminuir seu fluxo de caixa como, ainda assim, sofrer com evasões.

Vale dizer também que, embora seja possível que alguns responsáveis não consigam continuar pagando as mensalidades e por isso tenham que cancelar a matrícula, isso não quer dizer que este é um cliente perdido. "Os alunos não desaparecem, por mais que muitos tenham cancelado a matrícula", ressalta Juliana Conte, mantenedora do Bosque das Letras em entrevista ao Escolas Exponenciais, Para ela, esse momento foi importante para perceber que  a escola é essencial para as famílias e crianças, seja com aulas presenciais ou remotas. Muitos pais que cancelaram as matrículas vão voltar para a nossa escola, desde que eles estejam satisfeitos com o serviço que nós estamos prestando”, complementa a gestora.

Essas foram nossas três estratégias para ajudar sua escola a diminuir a inadimplência escolar e, assim, manter uma boa saúde financeira para, inclusive, realizar os investimentos que forem necessários para se adaptar ao novo modelo de aulas híbridas e remotas.


Leia também

Receba artigos e dicas gratuitamente

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form

ClassApp
ClassApp Disponível no Google PlayClassApp Disponível na App Store
Nosso FacebookNosso InstagramNosso YouTubeNosso WhatsApp
Confira um Case de Sucesso ClassApp
Fale com um consultor