Volta às aulas 2022: como engajar a equipe

Comunicação Escolar
|
🕑
4
min. de leitura

A volta às aulas geralmente é um período cheio de desafios para o gestor escolar, mas 2022 traz um fator ainda maior: o retorno às atividades de uma forma mais parecida com o normal do pré-pandemia. A gestão tem o desafio de voltar a recepcionar sua equipe escolar de forma totalmente presencial e conseguir engajar os funcionários depois de dois anos desafiadores para a Educação

No NEI (Núcleo de Educação Integrada) da Fundação Romi, em Santa Bárbara d’Oeste (SP), foi preciso um replanejamento para 2022 e uma reorganização curricular, após a gestão avaliar os impactos causados pelo isolamento em 2020.

“Em 2021 foi um momento de muita avaliação diagnóstica e do olhar atento para a aprendizagem. As avaliações foram lupas para que nós pudéssemos avaliar e traçar um plano para que essas lacunas pudessem ser desenvolvidas”, avalia a diretora da instituição, Ericka Vitta.

Ela conta que o planejamento olhou para os detalhes e isso fez com que a escola chegasse ao final de 2021 já com o “plano de voo traçado” para 2022. “O ano de 2021 foi um modelo para tudo aquilo que nós precisaríamos repensar para 2022. A partir de um olhar atento com as aprendizagens e as escutas conseguimos chegar ao término do ano atingindo os objetivos pelos quais tínhamos nos proposto”, disse.


Volta às aulas: envolver para engajar


Envolver a equipe nos processos da escola, desde o planejamento até a comunicação com os pais, é uma dica de ouro para que ela se sinta parte do processo. Isso permite que os funcionários desenvolvam o sentimento de pertencer, fazendo com que o engajamento seja mais natural. 

“Não dá para pensar em engajar sem pensar em sensibilizar e motivar a pessoa. Ela só se sente engajada quando faz parte do processo,e então se ela recebe tudo pronto, fechado numa caixinha, o engajamento é nenhum. Essa pessoa simplesmente cumpre aquilo que lhe foi dado”, resume Ericka Vitta.

De acordo com ela, a “mola propulsora” para engajar a equipe pedagógica é por meio do envolvimento. São realizadas reuniões com muito diálogo, de onde saem reflexões de quais os problemas e desafios a serem enfrentados e trabalhados em sala de aula.

“Nós adotamos a política de ser uma escola bastante democrática aqui no NEI. Elaboramos os pré-calendários e os pré-planejamentos e estimulamos os professores a pensarem junto com a gestão”, explica a diretora do NEI.

Ericka conta que no dia da reunião para pensar o planejamento 2022, era possível ver toda equipe engajada, colocando as ideias na mesa. Ela diz que conseguia ver o “brilho nos olhos” da equipe, mesmo com o cansaço presente.

Ela explica que além de fazer essa abertura, a escola também reconhece o esforço dos funcionários, o que legitima o trabalho que eles desenvolvem durante todo o ano letivo. “Você dá voz para que as pessoas possam falar e contribuir, e as ouve. A escuta ativa também faz parte da gestão e é fundamental, pois é preciso dar espaço para esse educador ou para esse funcionário falarem o que pensam”, sugere.


Planejando e traçando metas para 2022


No NEI, o processo de planejamento para 2022 começou em novembro, com a verticalidade curricular, redesenho dos processos e a escolha de um tema gerador para ser desenvolvido durante o ano, em um processo feito junto aos educadores. O planejamento conta com metas a curto, médio e longo prazo, e com calendários de eventos.

“Terminar um ano sem saber quais são as perspectivas do próximo é muito ruim, então estamos preparados. É interessante que todos possamos entrar de férias sabendo realmente que ao retornarmos, lá no dia 20 de janeiro, já temos um caminho a ser percorrido”, disse Ericka.

Outra medida adotada pelo NEI é dar feedbacks para os professores e funcionários. “Nós apontamos as conquistas e os fatores a serem desenvolvidos, tanto pessoal quanto coletivo”, diz Ericka.

No Colégio Luminova, a equipe pedagógica desenha esse retorno a partir do calendário escolar de 2022. As metas pedagógicas são traçadas de acordo com as métricas que a escola desenvolve internamente.

"Essas métricas vão muito além de apenas aspectos quantitativos. A equipe pedagógica tem clareza sobre os problemas que eventualmente tenhamos enfrentado em 2021 e construímos um plano de ação claro sobre esses pontos", explicou o diretor acadêmico da rede de colégios Luminova, Yan Navarro.

De acordo com ele, a escola trabalha com a recepção inicial dos funcionários a cada ano letivo, tarefa considerada essencial. "Eles devem compreender que são fundamentais em nossa missão enquanto instituição de ensino, desde o porteiro até o diretor", disse Navarro.


Aproveitando o recesso para investir em novas tecnologias 


O recesso escolar pode até ser sinônimo de descanso para alunos, pais e professores, mas para os gestores nem sempre esse período é marcado pelo encerramento dos trabalhos. A época de férias é também um momento para organizar questões administrativas da instituição, focadas em um novo ano letivo tranquilo e estruturado.

Nesse aspecto, pode ser o momento para que o gestor avalie a contratação de novos serviços que deem agilidade para o dia a dia da escola. Nesse aspecto, o gestor deve considerar a melhoria de sua comunicação com a comunidade escolar, uma vez que a gestão democrática, baseada na escuta ativa, possibilita um melhor engajamento dos professores, alunos e pais. 

A comunicação, por tanto, é essencial para que um planejamento escolar seja efetivo. Com o ClassApp, a escola consegue manter esse diálogo aberto com a comunidade escolar e pode utilizar de ferramentas dentro do próprio aplicativo, como a Enquetes, para ouvir e realizar pesquisas de satisfação.

A agenda escolar digital é um dos principais recursos utilizados por escolas inovadoras quando o assunto é comunicação ágil e assertiva entre instituição e famílias em um ambiente seguro e privado. E por que não aproveitar esses e outros recursos para receber e oferecer suporte aos pais de forma prática e direta o ano inteiro?

Apesar de 2022 caminhar para ser um ano em que a educação seja 100% presencial, os últimos dois anos ensinaram sobre a importância de integrar tecnologia e educação. A implementação de novas ferramentas pode ser um desafio, mas o nosso e-book te ajuda a engajar pais e professores com as tecnologias. Clique aqui e faça o download!

Leia também

Conteúdos gratuitos