Como elaborar um planejamento escolar eficiente para 2022

Comunicação Escolar

O fim do ano letivo sempre precede uma ação essencial para as escolas: a elaboração do planejamento escolar do próximo ano. É a partir dele que a escola consegue perceber acertos e pontos de melhorias a serem ajustados, focando no desempenho escolar dos alunos.

Para um planejamento escolar eficiente, é interessante que os gestores estejam abertos para ouvir toda a comunidade escolar, mas lembrando-se de sempre imprimir os valores e a missão da instituição. 

O planejamento escolar torna-se ideal quando atende aos requisitos legais e principalmente quando representa o interesse que mais se beneficia dele, ou seja, toda a comunidade escolar”, explica a professora Maria Servidoni, coordenadora do curso de Pedagogia da Estácio Santo André.

Confira algumas dicas de como elaborar um planejamento escolar eficiente para 2022:

O que é o planejamento escolar e sua importância


Antes de mais nada, é importante explicar que o planejamento escolar é um projeto que vai guiar as atividades durante o ano. É o ponto de partida da gestão escolar, resume Maria Servidoni.

Ele precisa representar os anseios de todos os membros que compõem a escola e gerar resultados significativos. Por se tratar de um documento de referência, ele precisa contemplar as ações que serão desenvolvidas na unidade escolar ao longo do ano e atender todas as exigências legais previstas. 

“O planejamento é resultado das discussões e ideias que se deseja implementar dentro de um constructo educacional alicerçado após consultar e considerar as opiniões de toda a comunidade escolar”, avalia.

A professora salienta que o planejamento precisa seguir as diretrizes elencadas pelo MEC, Conselhos Estaduais e Municipais da Educação e dentre outras normativas que norteiam a ação pedagógica nas escolas. 

Para a elaboração do planejamento escolar é necessário ouvir o interesse, desejos e ideais de todos os integrantes que compõem a escola, sugere a professora Maria Servidoni.

Segundo a especialista, esses agentes precisam expressar o que esperam da escola enquanto lugar de formação de pessoas. “A partir daí, torna-se indispensável fazer o alinhamento dos pressupostos teóricos, metodológicos e práticos da educação juntamente com as diretrizes que orientam o trabalho pedagógico nas escolas”, explica. 

Os pais dos alunos também precisam ser ouvidos no processo. “O trabalho que se desenvolve na unidade escolar visa o desenvolvimento pleno do aluno e para tanto, contamos com a família para que juntos, escola, pais e alunos possam assegurar a aprendizagem dos estudantes”, diz a professora da Estácio Santo André.

Quando começar a planejar e como preparar a equipe


Segundo Maria Servidoni, o planejamento ocorre geralmente ao término do ano letivo, mas é preciso que esse documento seja acompanhado durante todo o ano, avaliando se os projetos, programas, metas e ações estão correspondendo aos anseios de toda comunidade escolar. 

Por isso, o planejamento escolar não deve ser encarado como algo definitivo e que não pode ser mudado. “Sempre que for necessário, pode-se avaliar e repensar o que foi planejado. Principalmente se ele não contempla mais o que se almejava anteriormente. Daí, a importância de fazer a avaliação de modo bimestral ou semestral diante das atividades previstas, se elas estão a contento ou se precisam ser remodeladas”, diz a especialista.

Para o cumprimento do planejamento a principal estratégia é que todos tenham tido participação na elaboração, isto feito, torna-se muito mais claro para todos o que cabe a cada um durante a execução. 

Desta forma, segundo a professora Maria Servidoni, é importante que haja uma liderança que inspire todos os profissionais que atuam na escola a executarem suas atividades para que tudo que foi planejado possa de fato acontecer com êxito.  

Três dicas para o planejamento escolar de 2022


  1. Comunicação alinhada: o ponto principal seria a sua construção coletiva, envolvendo toda a comunidade escolar e de modo muito transparente. A gestão democrática já prevê a participação de todos os envolvidos na construção do projeto político pedagógico, no entanto, as ações precisam estar delineadas no planejamento escolar. Para trazer todos os segmentos para dentro da escola e ouvi-los seria interessante que atividades pontuais fossem ofertadas durante o ano letivo, seja uma palestra aos pais, pesquisa com os estudantes, ouvir sistematicamente os funcionários, proporcionar momentos de escuta do professor, saber o que pensa o supervisor de ensino e ter clareza qual o aluno que eu quero formar. A comunicação, por tanto, é essencial para que um planejamento escolar seja efetivo. Com o ClassApp, a escola consegue manter esse diálogo aberto com a comunidade escolar e pode utilizar de ferramentas dentro do próprio aplicativo, como a Enquetes, para ouvir e realizar pesquisas de satisfação.


  1. Ensino híbrido: para 2022, diante do atual cenário, a modalidade híbrida deverá fazer parte do planejamento escolar. “Com tantos alunos retrocedendo em virtude de tanto tempo distanciado dos estudos deve ser considerado no planejamento como uma possibilidade de avanço no aprendizado”, sugere a coordenadora do curso de Pedagogia da Estácio Santo André, Maria Servidoni. “É importante que seja instituído como cultura escolar e que o aluno seja motivado a aprender em vários espaços”, reforça.  O ensino híbrido pode representar uma possibilidade bastante interessante para a interação e aprendizagem, mas Maria argumenta que é fundamental consultar se este formato atende pais e alunos em alguma perspectiva de formação. “O diálogo é fundamental para alinhar os desafios que restam decorrentes dos efeitos da pandemia no quesito de funcionamento das escolas e o acompanhamento por parte das famílias”, diz.


  1. Definindo as metas: ao estipular metas para o ano letivo, pergunte-se se elas são práticas e objetivas, podendo, de fato, serem realizadas dentro do tempo proposto. Outra sugestão é pensar em metas que sejam mensuráveis, podendo observar a qualidade e efetividade das medidas adotadas. Por fim, pense em datas e prazos para que as tarefas sejam realizadas. A tecnologia também pode ser aliada da gestão escolar para tirar o planejamento do papel. Utilizando ferramentas como a Agenda do Google, é possível criar reuniões de acompanhamento sobre o documento, verificando se, por exemplo, as metas foram atingidas ou propor novos olhares para situações que não estão funcionando. Com o uso do Trello ou do Notion, o gestor consegue delegar melhor atividades, podendo acompanhar em tempo real se os colaboradores estão atuantes dentro daquele objetivo.


Pensando em ajudar os gestores escolares, o ClassApp elaborou um guia de planejamento com um planner 2022 que pode auxiliar você. Clique aqui e faça o download gratuito!

Leia também