A participação da família na vida escolar dos filhos

Dicas para melhorar a participação da família na vida escolar dos filhos

Comunicação Escolar

A pandemia distanciou a comunidade escolar fisicamente e mais do que nunca foi tão necessário alinhar e melhorar a comunicação da escola com as famílias. Com o ensino remoto e, posteriormente, híbrido, a direção pedagógica precisou contar com o apoio e a participação da família na vida escolar dos filhos para superar a distância física.

Uma pesquisa da Datafolha, encomendada pela Fundação Lemann, Itaú Social e Imaginable Futures, e realizada no período de 16 de setembro a 2 de outubro de 2020, mostrou que 51% dos responsáveis consideram que estão participando mais da educação dos estudantes por conta da pandemia. 

Ter um canal exclusivo e estratégias de comunicação com as famílias facilitam essa parceria. Diversas pesquisas também demonstram que quando a família acompanha de perto a vida escolar dos filhos, o rendimento acadêmico melhora muito.

Priorize o contato próximo

Nas escolas Luminova, os recursos tecnológicos que a rede já utilizava manteve esse contato próximo desde o início da pandemia. “As aulas, os professores e a escola entraram nas casas das famílias, e a comunicação também teve que ser aprimorada, especialmente em relação ao acolhimento dessas famílias, explicou Yan Navarro, diretor acadêmico das escolas Luminova.

Para facilitar o diálogo entre professores, diretores e famílias, uma boa alternativa é o  aplicativo ClassApp, cujo objetivo é justamente aproximar as escolas das famílias.

Por meio do app as instituições podem ter seu próprio sistema de comunicação privado, seguro e gerenciável, tornando ainda mais ágil e efetivo o relacionamento com as famílias.

Lívia Cerce,  diretora do Colégio Ágora de Cristalina, conta que o ClassApp foi essencial para aproximar as famílias durante o período de pandemia. "91% é a nossa taxa de leitura, ou seja, quase todas as mensagens que enviamos para casa são lidas e respondidas pelos seus familiares'', complementa Lívia. Conheça o ClassApp, clique aqui.

Com a visão de gestor, Navarro aponta que para a escola, estar próximo das famílias é o melhor dos cenários, pois dessa forma, muitos problemas são evitados. “O bullying, por exemplo, quando identificado com a ajuda da família, é resolvido de forma menos dolorosa tanto para a vítima, quanto para o agressor”, disse.

Leitura complementar: como melhor a participação da família na vida escolar dos filhos

Falta de tempo

Navarro lembra que atualmente é raro quem tenha tempo, inclusive os pais dos alunos, o que pode ser um empecilho na hora de estimular a participação deles na vida escolar. Nesse sentido, ele entende que não adianta convocar reuniões semanais, uma vez que nem todos possuem disponibilidade em determinados horários.

“O mais importante é abrir os canais de comunicação com as famílias e deixá-los cientes de que a escola está aberta para recebê-los, seja de forma presencial ou on-line”, sugeri.

Pais protagonistas

Na Luminova, para além de apenas acompanhar o desempenho do filho, os pais são estimulados a vivenciarem a rotina escolar com eventos em que eles sejam os protagonistas. 

Um dos exemplos citados por Yan Navarro é a promoção do “Luminova Festival”. “Nesse evento, os pais podem promover seus próprios negócios e os estimulamos a desenvolver parcerias. Dessa forma, os pais se sentem parte da escola, e não apenas espectadores externos”, contou. 


“Acredito que essa seja uma das principais chaves para que os pais busquem ativamente acompanhar não só seus próprios filhos, mas toda a vivência da comunidade escolar”, concluiu o diretor acadêmico da Luminova.

Gostou do nosso conteúdo sobre a participação da família na vida escolar dos filhos? Baixe nosso e-book e quebre barreiras na comunicação! É só clicar na imagem abaixo.

Leitura complementar: como melhorar a participação da família na vida escolar dos filhos


Leia também